chá & frances ha


Conversei algumas vezes sobre os bloqueios que eu passei. A maioria deles foi relacionada a minha falta de vontade por leituras novas e filmes que me pudessem me despertar o interesse. Isso aconteceu por eu me encontrar ligada a outras coisas cotidianas. Isso foi tão ruim. A nossa vida por vezes se mantém ligada aos casos do cotidiano e você se torna morador de uma caixinha sem perspectivas. A mente dói e por esse motivo você não sente vontade de conhecer mais nada. Hoje estou de férias e, bem, estando esses dias em casa eu percebi que eu estava precisando estar aqui. As crises de ansiedade diminuíram, voltei a assistir e a escrever também. Isso sim é bom. Ok. Tentei não ser clichê com esse post, mas foi impossível. Fiz chá (de verdade) e assisti a um filme que só me fez ficar mais leve e decidida das coisas, por isso eu quero compartilhar essa felicidade com vocês.

Resultado de imagem para frances ha poster Como hoje ontem é foi o dia do fotógrafo, sei que que esse post veio no momento certo por alguns motivos, o principal deles é a fotografia desse filme. Depois de ver O mínimo para viver na Netflix fiquei super contente com a vibe de poder ter assistido Frances Ha, pois a cinematografia é incrível tanto quanto. O diferencial é que nesse último as cores são nulas e dão lugar ao preto e branco. Essa característica o faz ainda mais especial.



Não consigo esquecer das minhas sensações ao ver cada parte desse filme porque eu me senti dentro dele. Senti as minhas mãos e olhos dirigindo cada cena, como se cada espaço me pertencesse por um segundo. Em alguns momentos eu parava e pensava em como a cena da varanda, do quarto, da janela, da estrada; em como tudo parecia bonito e harmônico. Gostei tanto que me vi bem mais do que na fotografia. Me vi na Frances Ha, personagem principal que dá nome ao filme. 

A menina-mulher de 27 anos é hilária. Atrapalhada, daquelas que sorri da desgraça e tenta ver a vida com olhos bons - mesmo se o mundo estiver desabando. Frances mora com sua melhor amiga em um pequeno apê em Nova Iorque e com ela divide todas as angústias da sua vida. Os amores, os lances, as transas, desastres. Não abre mão da sua amizade mais bonita, mas se desaponta que essa faz o contrário ao receber uma proposta bem ok para morar em outro lugar. Imaginem o coração da pobre Frances ~literalmente pobre mesmo~ correndo por new york, fazendo do incômodo de ser adulta brotar uma leve e rígida esperança; desmoronando nos seus questionamentos e tentando viver. Seu sonho de seguir na academia de dança e tornar-se mais reconhecida do que sustentar-se como uma aprendiz (eterna). Será que ela alcança essa leveza (real)? E a sua amiga, foi para qual lugar? Ela volta?

O filme fez em mim morada por falar dessas angústias de forma gostosa. Não que sentir incômodos seja bom, mas de uma forma ou outra restará sempre o nosso eu para dançar com a (des)esperança, né? Frances Ha demonstra bem mais do que isso. E eu acredito que é assim que a vida sorri pra gente.


* faça download do filme clicando aqui


4 comentários:

  1. menina, que postagem/ resenha maravilhosaaa! Admiro quem consegue escrever sobre uma obra e deixar outras pessoas interessadas nela s2. Fiquei super tentada a querer experimentar esses sentimentos que o filme traz tbm, viu? Botei na listinha do meu Bullet XD

    Fiquei até com vontade de compartilhar filmes no blog. (dessa vez a culpa é sua auhsuahsu) beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. já fiquei bem insegura para publicar resenhas. era um misto doido de socorrodeusnaoseioquefazer. mas é sempre bom conversar sobre o que gostamos, né? hoje tô bem tranquila, hihi. eu tô super feliz de poder ter te inspirado de alguma maneira, Grazi. você quem me inspira demais! beijo <3

      Excluir
  2. Você é a segunda pessoa que eu vejo falando sobre esse filme. Talvez esteja na hora de que eu possa finalmente me dedicar a ver esse filme. ♥ Fiquei bem interessada, principalmente pela estética do filme. E por gostar muito desse nome. Frances. É um nome que eu poderia repetir inúmeras vezes sem me enjoar. HAHAHAHA além disso a história parece ser bem interessante. Obrigada pelo link do download. ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu vi esse filme por muita coincidência nesse site, o Filmes Cult, que é um acervo incrível com os melhores filmes do mundo. o download é rápido e bem facin. assiste, Clarinha! mas com uma condição: volte para conversarmos sobre ele, oui? <3

      Excluir

Poético Diário © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.